Escola Vida/ março 13, 2019/ Sem categoria

A Turma do 4º ano entrevistou a Diretora Diná sobre a história da Escola Vida. Acompanhe, abaixo, o texto coletivo que foi gerado a partir das respostas da entrevista.

É POSSÍVEL SONHAR… A VIDA, UM SONHO QUE VIROU REALIDADE

No dia vinte e sete de fevereiro a turma do 4º Ano entrevistou a Diná, a diretora da Escola Vida. Ele respondeu perguntas sobre o sonho dela e da Zeca de construir uma escola.

Elas demoraram doze anos sonhando e planejando da Escola. Antes de colocar em prática o sonho, teve muito estudo, esforço e planejamento.

O sonho começou a ser construído porque elas queriam que a Escola fosse divertida, que as crianças gostassem de aprender, de ler e de escrever. Isso tudo aconteceu, quando elas davam aula no Instituto de Educação Oswaldo Aranha, no Curso Normal (curso que forma professores). Nessa época elas ensinavam suas alunas a darem aula; mas as estudantes não conseguiam ensinar da forma que aprendiam, porque nem todas as escolas aceitavam o método, devido ao jeito divertido de ensinar.

 

 

Elas decidiram que iriam realizar o sonho, para isso tiveram onze meses de preparação de papéis e organização do espaço, até que no dia cinco de março de mil novecentos e noventa e seis houve a inauguração.

Quando a Escola abriu as portas recebeu o nome de Escola de Educação Infantil Vida e tinha apenas quatro turmas (Maternal 1, Maternal 2, Nível A e Nível B). No ano seguinte, elas tornaram a Escola de Ensino Fundamental Vida, construindo a turma da primeira série. Desde então, formas construindo as demais turmas do Ensino Fundamental.

Na abertura, elas haviam imaginado e preparado o espaço para quarenta e seis alunos, e para surpresa de ambas, foram matriculadas noventa e oito crianças.

Devido ao aumento no número de alunos, elas tiveram que ir ao marceneiros e pedir mais cadeiras e mesas, e como não tinham dinheiro, tiveram que pagar parcelado (crediário) devido aos investimentos que já tinham feito.

As cores vermelho e verde formas escolhidas pela Diná e Zeca para serem as cores do uniforme, porque o vermelho representa o sangue, que é vida, e a cor verde representa a natureza.

O nome da Escola foi escolhido pela Diná quando estava ouvindo uma música que falava de vida. Ela também criou a logo, inspirou-se numa imagem de um livro infantil, acrescentando objetos e modificando algumas carinhas.

As professoras que vieram trabalhar na Escola eram ex-alunas da Diná e da Zeca, do Curso Normal.

O sonho delas foi muito difícil de realizar porque precisou de muito dinheiro, dedicação e estudo. Diná disse que “precisou de muita persistência, se fossem outras já tinham desistido”. Ela relatou que faltam muitos outros sonhos para serem realizados, que há ainda muita coisa para fazer.

Com a entrevista, a turma aprendeu que não pode desistir de seus sonhos, que para realiza-lo precisa-se de persistência, coragem, paciência e estudo.

 

Texto Coletivo – 4º ano